Lembrete a dezembro

O tempo do aqui e do agora.
O tempo do momento presente.
O tempo do que é visível e do que não se consegue representar ou dizer.
Viver com sentido a arte de saber viver.

Saber esperar o tempo certo das coisas. Saber viver o tempo das coisas dando-lhe a intensidade ou a calma, a serenidade ou o ritmo, a espera e o amadurecimento de que precisam. Porque todas as fases têm o seu tempo.

Porque viver intensamente e autenticamente, é viver de facto cada uma delas, com a dignidade e vitalidade em todas elas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s