Uma Aventura Improvável

Olhámos para o mapa, assinalámos a data, reservámos os bilhetes e lá fomos: perdidos no tempo e explorando a última paisagem.

Tendo como mote a última semana do ano decidimos gozar de uma escapadinha invulgar. Chegámos por volta das 8h e ficámos logo intrigados com uma fila gigante para levantar os bilhetes, porém a dimensão e as condições do local consentiam uma espera tranquila e sossegada.

Logo à entrada recebemos um folheto informativo descriminando atividades para todos os gostos e idades com a promessa de um dia atarefado e diversificado. Tal promessa era conduzida pelos simpáticos Guias que nos aguardavam, ansiosamente, na primeira grande atração: a célebre Sala de Colheita.

A primeira experiência despontou com a típica fotografia de entrada, onde os Guias de câmara na mão solicitavam pelos sorrisos mais descontraídos agarrados à imagem de marca do Local: a doce agulha.

De seguida, ofereceram-nos o algodão não muito doce e conduziram-nos até à Sala de Espera. Aí colocaram um vídeo longo de apresentação caracterizado por frases mudas, por olhares discretos e pela ousadia de querer saber o quanto somos iguais. E, no final uma breve palestra transmitiu a importância da palavra de quem acabou de descobrir, do conhecimento de quem está a passar e da energia de quem venceu!

Com uma voz ruidosa e pouco audível anunciaram a terceira atração: a Sala do Rei. Pautada por proporcionar um ambiente mais íntimo, onde apenas 2 visitantes de cada vez desfrutavam de um emocionante Jogo Quiz. Um jogo educacional que proporciona a aquisição de novos conceitos sobre o ser humano e a sua vida.

Para terminar, fomos encaminhados para a última atração: a Sala de Tratamento. Sentados em chaise longue e com a supervisão de um Guia, os visitantes foram convidados a viver momentos de esperança e a realizar uma sequência de procedimentos. Ao longo desta experiência, os visitantes, também puderam interagir com os animais, nomeadamente:

  • Com o feroz Leão e a sua força;
  • Com o robusto Elefante e a sua determinação;
  • Com a rápida Coruja e a sua sabedoria;
  • Com o delicado Golfinho e a sua harmonia;
  • Com o inquieto Macaco e a sua virtude.

A visita chegou ao fim, contudo permaneci mais um pouco. Contemplei as diversas vistas, fotografei cada Guia, observei cada visitante e senti que não existem muitos locais onde a palavra salvação seja uma oferta.

Sei que não quero voltar a ser um visitante do Hospital de Dia, contudo, sei que posso ser um bom Guia!

animais-da-floresta

Anúncios

Publicado por

O Blog Dia de Mudança relata o caminho de uma jovem de 25 anos desde o momento em que descobre que tem um Linfoma de Burkitt até à atualidade, onde demonstra como o corpo e a mente recuperam após meses de tratamentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s