Tenho que ouvir outra música!

A música assume-se como um momento artístico de comunicação e expressão, em que uma voz transmite uma visão sobre a conjuntura que vive ou os sentimentos que o seu íntimo anseia revelar. A verdade, é que as palavras que se entoam detêm infinitas interpretações e dependem do estado em que os ouvidos estão.

E, naquele instante os meus, só conseguiam ter uma única interpretação da canção que tocava…

O medo, os pensamento negativos, a angústia, o não conseguirmos prever o futuro leva a que a nossa mente dê largas à imaginação e o nosso coração pense que cada batimento é, ainda mais sagrado. Sim, confesso que pensei que iria morrer. Pensei que teria dias, semanas ou, com sorte meses para me despedir daqueles que amo; daqueles a quem preciso de pedir desculpa; daqueles que não visito há imenso tempo; daqueles me marcaram e por algum motivo a vida afastou-nos…. mas haveria tempo para tanta gente?!

Sabia que um quarto de século já tinha passado, mas não era o suficiente: tinha vivido tão pouco; não tinha aproveitado o tempo; tinha um lista de sonhos para realizar; tinha uma vida adulta para desfrutar; tinha um mundo construído que se tinha desmoronado…tinha tanto e nunca lhe tinha dado o verdadeiro valor, pois acreditava que o melhor ainda não tinha chegado.

Sentir que chegou a nossa hora é uma sensação assustadora e por mais que tenhamos uma idade avançada, acredito mesmo que nunca seja a hora ideal. E, a minha não era definitivamente. A realidade, é que nunca ninguém me disse que eu poderia morrer, mas quando temos uma doença que está tão conotada a isso, o que vamos pensar?! Vamos acreditar que o nosso caso é diferente?! Vamos pensar que toda a sociedade não sabe o que é isto e apenas a julga erradamente?!

Pois bem, não podia continuar a ouvir a mesma canção. Isso estava a prejudicar-me e a afectar-me, bem mais, que a própria doença. Sabia que ou me tornava uma fã louca daquela música ou decidia ser compositora e escrever a minha própria canção. E, assim foi…todas as manhãs acordo e digo para mim própria:-é um novo dia, vai vivê-lo!

Independentemente, da minha condição atual todos os dias canto, todos os dias sinto ritmos positivos, todos os dias sintonizo a rádio e descubro novos compositores que me ajudam a perceber que existem tantas outras canções neste mundo de carecas.

piano-1655558_1280

Anúncios

Publicado por

O Blog Dia de Mudança relata o caminho de uma jovem de 25 anos desde o momento em que descobre que tem um Linfoma de Burkitt até à atualidade, onde demonstra como o corpo e a mente recuperam após meses de tratamentos.

One thought on “Tenho que ouvir outra música!

  1. “Independentemente, da minha condição atual todos os dias canto, todos os dias sinto ritmos positivos, todos os dias sintonizo a rádio e descubro novos compositores que me ajudam a perceber que existem tantas outras canções neste mundo de carecas”…

    Só quero ler este parágrafo..
    Recuso-me a comentar todo o restante texto.
    Tu sabes!
    Positiva SEMPRE.
    ADORO-te princesa.🌸💞

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s